Ministra anuncia R$ 70 milhões para obras na FBN


Marta Suplicy se reuniu com Galeno Amorim e os diretores da instituição vinculada ao MinC
Na tarde desta quinta-feira, 27, a ministra da Cultura, Marta Suplicy, fez uma visita à Fundação Biblioteca Nacional (FBN) e junto com o presidente da instituição, Galeno Amorim, anunciou R$ 70 milhões para a primeira etapa da recuperação do prédio-sede, no Rio de Janeiro.
Desse total, R$ 30 milhões são oriundos do PAC das Cidades Históricas e estão reservados para o restauro das fachadas, instalação do mezanino, revitalização do saguão e de três pavimentos ( 2º, 3º e 4º), além das obras de conservação dos sistemas elétrico, hidráulico e de ar condicionado.
Dos recursos anunciados, mais R$ 14 milhões são provenientes dos orçamentos do Ministério da Cultura, FBN e Fundo Nacional de Cultura. Serão destinados à reforma elétrica, recondicionamento dos banheiros, manutenção do prédio-sede, intervenções no 1º pavimento, projetos da hemeroteca e estudo estrutural. Parte desses recursos também será utilizada em inventário, higienização, catalogação e preservação de acervos.
Mais R$ 26 milhões são da verba do BNDES, já anunciada, e que já teve a assinatura do termo de compromisso firmado entre a FBN e a Fundação Miguel de Cervantes para iniciar, em até 60 dias, o restauro do telhado, vitrais e claraboias, bem como a troca dos elevadores dos armazéns do prédio-sede e a primeira etapa da reforma do anexo, para implantação da Hemeroteca Brasileira.
O BNDES está assinando contrato com a Fundação Miguel de Cervantes, que fará a gestão da obra, para iniciar imediatamente a liberação dos recursos.
“Já fizemos algumas reformas básicas no que era mais necessário”, observou a ministra. O prazo para conclusão das obras é 2015. Mas, Marta disse que vai verificar a possibilidade de ser mais rápido.
Casa de Rui Barbosa
A ministra passou o dia no Rio de Janeiro. Pela manhã, esteve na Fundação Casa de Rui Barbosa, autarquia vinculada ao MinC. Discutiu os projetos e as demandas da instituição com o presidente Wanderley Guilherme. Em seguida, visitou as instalações e apreciou o acervo da Casa.
Segundo a ministra, a primeira preocupação do MinC é a preservação do patrimônio.
“O acervo da Casa de Rui Barbosa é preciosíssimo tanto para a história quanto para a literatura”, afirmou Marta. A segurança desses documentos já está em andamento. A primeira parte desse processo será finalizada até o final do ano e a outra, até o meio do ano que vem.
Outra questão discutida foi a preservação dos jardins da Fundação, muito utilizados pela população que mora nas redondezas, principalmente crianças e idosos.
“Os jardins são parte do patrimônio por serem históricos e, por isso, precisamos manter na forma original”, disse a ministra.
Músicos
Da Casa de Rui Barbosa, a ministra foi à FBN e, logo em seguida, teve uma reunião com a deputada federal Jandira Feghali e o Grupo de Ação Parlamentar (GAP) Pró-Música. Entre os presentes, Ivan Lins, Tim Rescala, Carlos Mills, Leoni e Fernanda Abreu.
Fernanda Abreu, Ivan Lins e a deputada Jandira Feghali avaliaram o encontro com a ministra como muito positivo porque ela se dispôs a ouvi-los em temas prioritários, em destaque o direito autoral.
Antes e logo após o encontro com os músicos, a ministra comentou que este é “o momento de ouvir” todos e que está aberta a mais reuniões com os setores.
À noite, Marta participou da abertura do Festival Internacional de Cinema do Rio de Janeiro.

Americanas.com

Postagens mais visitadas deste blog

@Binoculocultura

@Binoculocultura
Notícias para seus projetos!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *