RMC PARTICIPA DE ENCONTRO SOBRE ECONOMIA CRIATIVA COM EMPRESAS BRITÂNICAS

photo
No final de setembro, São Paulo e Rio de Janeiro sediaram pela primeira vez encontros promovidos pelo UK Trade & Investment (UKTI), com o objetivo de reunir representantes da indústria criativa, para se conhecerem, discutirem tendências de mercado e também gerar negócios, para ambos os países. Nesses encontros, somente para convidados, participaram diversas empresas, entre elas o Rio Music Conference (RMC), que teve o Guilherme Borges, um dos fundadores do RMC como representante. 

O UKTI é um departamento do governo britânico, que visa auxiliar as empresas sediadas no Reino Unido a terem êxito na economia mundial, assim como também ajudam empresas estrangeiras a trazerem seus investimentos à economia do Reino Unido.

Segundo informações divulgadas em um comunicado da UKTI: “A economia criativa responde por mais de 7% dos empregos no Reino Unido e o país é dono do maior setor criativo da UE, com um volume de 157.400 negócios que emprega cerca de dois milhões de pessoas”.

Conversamos com a consultora Tracy Mann (foto) de Nova York, que trabalha na MG Limited e presta consultoria para a UK Trade & Investment, para sabermos um pouco mais sobre esta iniciativa.

Entrevista concedida à Vivian Silva – Redação RMC.

Vivian Silva - Nestes encontros participaram profissionais de quais setores?
Tracy Mann - Nessa missão tivemos representantes dos setores da música, filme, propaganda, televisão, jogos eletrônicos e aparelhagem de som. Ao todo participaram 17 empresas britânicas. 



Vivian Silva - Como vocês enxergam a economia criativa no Brasil?
Tracy Mann - O Brasil tem uma economia criativa muito viva, mas muito focada no mercado nacional. Vimos que as empresas estrangeiras que querem entrar no mercado tem que ter a vontade de colaborar com as brasileiras e investir o seu tempo em entender as oportunidades.



Vivian Silva - A economia criativa sempre está ligada à sustentabilidade?
Tracy Mann - De fato, na Inglaterra não tem essa ligação tão forte tanto quanto no Brasil.  A economia criativa britânica é mais ligada a inovação e sucesso econômico.



Vivian Silva - Quais são os maiores desafios em relação à economia criativa?
Tracy Mann - Os desafios para o estrangeiro são os impostos brasileiros e as cotas de conteúdo nacional. 



Vivian Silva - Quais foram os participantes da mesa redonda sobre música ao vivo, além do Guilherme Borges do Rio Music Conference?
Tracy Mann - No Rio convidamos Karla Ollie da Som Livre; Andrea Comodo e Rafael Queiroz, da Rinocerontes Produções;  Zé Ricardo, Rock in Rio; Connie Lopes, Zoo Produções e Lawrence McGrath da Geo Eventos.



Serviço:
Para mais informações sobre a UKTI clique aqui e acesse o site oficial.


Americanas.com

Postagens mais visitadas deste blog

@Binoculocultura

@Binoculocultura
Notícias para seus projetos!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *