RNP e Funarte dão início a projeto de Rede de Laboratórios


Espaços serão usados para experimentação do uso das tecnologias digitais nos processos de criação e expressão artística.

O Centro de Programas Integrados da Fundação Nacional de Artes (Funarte) e a Secretaria de Políticas Culturais do Ministério da Cultura (MinC) anunciam oficialmente, nesta sexta-feira (19/10), a conexão da sede da Funarte, no Rio de Janeiro, à infraestrutura de rede avançada operada pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP), a rede Ipê. A sede e todas as suas representações regionais – em Minas Gerais, Brasília e São Paulo – passam a integrar a rede de alta capacidade da RNP, da qual fazem parte mais de 800 instituições educacionais e de pesquisa do país.

O anúncio será durante o evento Hiperorgânicos III – Simpósio Internacional de Pesquisa em Hibridações e Arte Telemática, que marca o início das atividades do programa de Laboratórios de Experimentação em Arte e Tecnologia da Funarte, viabilizado por meio de uma parceria entre RNP, a Secretaria de Políticas Culturais do Ministério da Cultura e a Funarte. Um dos objetivos do projeto é, a partir da conexão, contribuir para que algumas unidades da Funarte possam vir a funcionar como embriões de laboratórios de experimentação do uso das tecnologias digitais nos processos de criação e expressão artística.

“A iniciativa é um primeiro passo da parceria MinC/Funarte/RNP para a constituição uma rede mais ampla de laboratórios em arte, cultura e tecnologia abrigados em universidades, centros culturais, museus e outras instituições que desejem compor este circuito de experiências e projetos”, explica a diretora do Cepin/Funarte, Ana Cláudia Souza.

Sobre o Hiperorgânicos III

O Hiperorgânicos III está sendo realizado no Salão Portinari do Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro, com apoio da Rede Nacional de Ensino e pesquisa (RNP). O evento se divide em duas etapas. A primeira, que iniciou nesta terça-feira (16) e se estende até 18 de outubro, é um laboratório aberto (OpenLab), de base telemática, com o objetivo de promover o intercâmbio de experimentos em baixas e altas tecnologias, utilizando-se de metodologia dialógica e processual. Os temas discutidos no laboratório são hibridação (interface entre organismos naturais e artificiais); robótica; música e sonificação das experiências criadas no laboratório; visualização de dados (processing) e performance com dispositivos de reconhecimento de movimentos.

A segunda etapa será o simpósio, no dia 19 de outubro, aberto ao público, proposto como fórum de discussões sobre os resultados práticos do laboratório e apresentações temáticas individuais. A coordenação do Hiperorgânicos III é dos professores Guto Nóbrega e Malu Fragoso, do Núcleo de Arte e Novos Organismos da Escola de Belas Artes da UFRJ, com apoio da Funarte, por meio do Centro de Programas Integrados (Cepin), e da RNP.

Americanas.com

Postagens mais visitadas deste blog

@Binoculocultura

@Binoculocultura
Notícias para seus projetos!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *