Diversidade é a marca do Circuito Cultural Praça da Liberdade


Interatividade, cultura, arte, diversão, história, lazer e muito conhecimento.

Escrito por Manuela Marques em Educação e Cultura - 31/10/2012
SEGUNDO Cristiana Kumaira, serão 12 espaços culturais,
entre museus, centros de cultura, bibliotecas
e espaços para oficinas
(Foto: Ana Maria – EM Retrato)

Essas são as possibilidades oferecidas pelo Circuito Cultural Praça da Liberdade, que está se transformando no maior complexo do setor no Brasil e vai reunir 12 espaços de cultura, entre museus históricos, artísticos e temáticos, centros, bibliotecas e espaços para oficinas, cursos e ateliês.  Em entrevista exclusiva ao Edição do Brasil, Cristiana Kumaira, que assumiu a gerência operacional do Circuito em junho, afirma que a concepção do projeto teve seus trabalhos iniciados em 2004 e é uma iniciativa ousada e inovadora. “Hoje o que vivenciamos é um circuito que está trazendo oportunidades ímpares para Belo Horizonte e Minas Gerais. No Brasil não existe nenhum cenário similar a esse”.
Atualmente, alguns espaços já estão abertos à visitação. Entre eles o Espaço TIM UFMG do Conhecimento, que tem um dos oito planetários mais modernos do mundo e um observatório de última geração. Também já estão funcionando o Museu das Minas e do Metal, que utiliza a tecnologia de forma lúdica e criativa para apresentar o universo dos metais, dos minérios e seus componentes, e o Memorial Minas Gerais – Vale, que instiga o visitante a descobrir a história e os costumes mineiros até o momento atual, de uma forma diferente e interativa.
Ainda fazem parte do complexo o Centro de Arte Popular – Cemig, a Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa, o Arquivo Público, o Palácio da Liberdade e o Museu Mineiro.  Até dezembro, a previsão é de que o complexo cultural totalize um milhão de visitas.

O MUSEU das Minas e do Metal utiliza a tecnologia
paraapresentar a natureza dos metais, dos
minérios e seus componentes 
(Foto: Jomar Bragança)

Kumaira destaca os fatores que contribuem para o sucesso do projeto. “Temos um panorama com prédios históricos, somados a uma praça que é o coração da cidade, além de importantes parcerias com a iniciativa privada”.
De acordo com Cristiana, o maior desafio de sua gestão é fazer com que os belo-horizontinos e todos os mineiros possam acreditar e valorizar a arte e a cultura de Minas Gerais. “Nosso compromisso é levar cultura para o maior número de pessoas, fazendo com que elas conheçam os espaços e participem dos eventos. Assim podemos intensificar a programação cultural da cidade e trazer outros eventos para esse ambiente”, revela a gerente.
Várias novidades estão previstas para 2013, dentre elas a inauguração de quatro novos espaços: o Centro Cultural Banco do Brasil, a Casa Fiat de Cultura, o Inhotim Escola e o Museu do Automóvel. “Estamos buscando a completude do projeto, com a inauguração de todos os espaços. A partir daí, é fundamental entender as peculiaridades e propostas de cada parceiro e de cada espaço, pois cada um tem uma destinação diferenciada dentro do complexo do Circuito Cultural Praça da Liberdade”, finaliza Cristiana.

Trabalho em equipe
A beleza e arquitetura das edificações que compõem o Circuito Cultural Praça da Liberdade são um convite a mais para os visitantes. Todas as intervenções de restauração e revitalização dos edifícios são supervisionadas pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG) e os projetos aprovados pelos órgãos responsáveis, como o Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município (CDPCM-BH), Secretaria Municipal de Regulação Urbana (SMARU), Conselho Estadual do Patrimônio (Conep) e Secretaria do Meio Ambiente (Smama).
Para informações sobre os espaços e a programação completa acesse http://www.circuitoculturalliberdade.mg.gov.br.

Americanas.com

Postagens mais visitadas deste blog

@Binoculocultura

@Binoculocultura
Notícias para seus projetos!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *