Americanas.com

DOMENICO DE MASI INDICA CAMINHOS PARA ECONOMIA CRIATIVA NA REGIÃO DA AVENIDA PAULISTA


Pensador italiano torna-se patrono do Núcleo de Economia
 
Criativa do projeto Avenida Paulista Viva e Sustentável
 
O sociólogo Domenico De Masi acaba de ser nomeado patrono do Núcleo de Economia Criativa (NEC), que integra o projeto Avenida Paulista Viva e Sustentável da Associação Paulista Viva. O pensador italiano foi a estrela de um encontro promovido nesta semana, em São Paulo, com o objetivo de estimular iniciativas que valorizem e difundam a economia criativa. No evento, De Masi afirmou que “a Avenida Paulista pode se tornar a metáfora do mundo pós-industrial” e disse que ela é “o primeiro caso no mundo de uma via pública que se movimenta no sentido de estimular o desenvolvimento da economia criativa”. O NEC tem como objetivo estimular iniciativas que valorizem e difundam a criatividade e os mercados a ela ligados, propiciando um ambiente urbano mais oportuno aos cidadãos.  
 
Autor de “Emoção e a Regra”, livro em que analisa as estratégias organizacionais que tornaram possíveis algumas experiências de idealização coletiva, a exemplo do NEC, o sociólogo iniciou a conversa com a plateia, de aproximadamente 250 pessoas, definindo a criatividade como um “meteoro que é passageiro” e pontuou a atual conjuntura do Brasil e da Avenida Paulista como propícia para uma adequação à economia criativa. Para De Masi, o País vive um momento mágico. “Por 450 anos, o Brasil copiou a economia europeia e por 50 anos a dos EUA. Agora, não tem a quem copiar, podendo criar seu próprio modelo”, disse o sociólogo, ao afirmar que acredita que o Brasil será “exemplo para outros países” e que a economia criativa é um modelo que deverá ser adotado por diversas nações.
  
Autor de várias obras reverenciadas no Brasil, como “O ócio Criativo”, De Masi acredita que a criatividade é a síntese de duas grandes habilidades: fantasia e realidade concreta. Fantasia para idealizar e realidade concreta para realizar. “Na atual realidade do mundo, em que a internet democratiza o pensamento e o acesso à informação, a criatividade deixa de ser “posse” de elites ou pequenos grupos, sem diferenciar classe social, raça ou orientação sexual, servindo para tornar as pessoas felizes”, afirmou. 
 
Conhecedor das virtudes e dos problemas do Brasil, Domenico De Masi anunciou, em primeira mão aos participantes do encontro, que em Março de 2013 estará em um evento junto com outros pensadores brasileiros em Paraty, no litoral Sul do Rio de Janeiro, para pesquisar “um modelo brasileiro para o mundo em relação à economia criativa”. Também fez projeções sobre como será o mundo em 2020, quando questões como tecnologia, economia, trabalho e virtualidade estarão na ótica da criatividade. 
 
A programação começou na chegada do sociólogo ao Brasil, no início desta semana, quando ele teve a oportunidade de caminhar pela Avenida Paulista e conhecer pontos considerados símbolos da economia criativa, como o Museu de Arte de São Paulo (Masp) e o Conjunto Nacional. Mostrando-se entusiasmado com os objetivos do NEC da Associação Paulista Viva, o sociólogo foi convidado pelo presidente entidade, Antônio Carlos Franchini Ribeiro, a ser patrono do projeto. 
 
SOBRE A ASSOCIAÇÃO PAULISTA VIVA
 
A Associação Paulista Viva é uma organização da Sociedade Civil de interesse Público e sem fins lucrativos que atua pela melhoria da qualidade de vida, preservação, segurança e valorização da região da Avenida Paulista. Seu trabalho consiste em estimular ações de relevância social e incentivar a cultura e a arte em todas as suas manifestações, contribuindo para a conservação e o enriquecimento do patrimônio histórico e cultural da região e da cidade de São Paulo.

Matricule-se agora!

Matricule-se agora!
Tutoria particular, 90 reais por mês!

Postagens mais visitadas deste blog

Produção cultural de A a Z

InfoMoney

Folha de S.Paulo - Ilustrada - Principal

Submarino