Ministério da Cultura alega falha e decide reabrir edital de cinema

DE SÃO PAULO

A Secretária do Audiovisual do Ministério da Cultura decidiu refazer a seleção de um edital para filmes de baixo orçamento sete meses após anunciar os dez projetos contemplados com uma verba total de R$ 12 milhões.

Segundo comunicado expedido por Leopoldo Nunes, dirigente do órgão desde dezembro passado, a seleção será feita novamente porque foram identificadas "falhas processuais" no edital, como o descumprimento do critério de cota regional.

Lançado em dezembro de 2011, o edital definia que a seleção final não podia ter mais de três projetos por região, nem mais de dois por Estado. Mas o Sudeste e São Paulo tiveram, respectivamente, três e quatro filmes entre os dez escolhidos pelo MinC.

Um grupo formado pelos dez contemplados, entre eles Anna Muylaert ("Durval Discos"), Gabriel Mascaro ("Doméstica") e Claudio Assis ("Febre do Rato"), enviou carta à ministra Marta Suplicy (Cultura) pedindo que reconsidere a decisão da secretaria.

Os selecionados argumentam ainda que já investiram recursos a fim de receber a primeira parcela do dinheiro (ainda não repassada) e que, por regra do próprio edital, ficaram impedidos de concorrer em outros editais.

"Se há irregularidade, que os gestores sejam punidos e que a Secretaria do Audiovisual atual apresente uma solução plausível para reparar os prejudicados, sem prejudicar ainda mais os projetos que ficaram sete meses sem explicações e sem recursos", disse Mascaro, contemplado com o longa "Valeu Boi".

Procurado pela reportagem, o MinC não se pronunciou até o fechamento desta edição.

Americanas.com

Postagens mais visitadas deste blog

@Binoculocultura

@Binoculocultura
Notícias para seus projetos!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *