Anastasia determina início das obras da Estação da Cultura Presidente Itamar Franco


Autorização para o início das obras foi dada neste sábado (02/03) pelo governador Antonio Anastasia



A Estação da Cultura Presidente Itamar Franco é a mais relevante obra cultural dos últimos 30 anos

Fotos: Renato Cobucci

Em pouco tempo, Minas Gerais e Belo Horizonte estarão inseridos definitivamente no circuito internacional de música clássica, com a construção da Estação da Cultura Presidente Itamar Franco. A autorização para o início das obras foi dada neste sábado (02/03) pelo governador Antonio Anastasia, em solenidade no terreno de 14.400 metros quadros, onde o equipamento cultural será erguido, no Barro Preto, região central da capital mineira. Com investimentos de R$ 140 milhões da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), a expectativa é que a construção seja concluída até o segundo semestre de 2014. A obra vai gerar cerca de 500 empregos diretos e mais 500 empregos indiretos.
  
Os trabalhados serão iniciados com a construção do Prédio da Sala de Concertos, que abrigará uma Sala de Concertos Sinfônicos e a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, que desde sua criação, em 2008, já foi aplaudida por mais de 400 mil pessoas. O governador Anastasia destacou a importância do projeto, que além de inserir o Estado no circuito dos grandes espetáculos, também contribuirá para a formação de músicos e público, sendo, ainda, mais uma atração para os turistas que visitarem Belo Horizonte.
  
“Trata-se de uma obra grandiosa que coloca Belo Horizonte e Minas Gerais no circuito internacional da música clássica. São Paulo já tem a sua sala, o Rio de Janeiro inaugurou recentemente também a sua antiga Cidade da Música, agora Cidade das Artes. Belo Horizonte não pode ficar atrás, até porque a nossa Orquestra Filarmônica já é considerada uma das melhores do Brasil e tem reconhecimento internacional. É um investimento importante para a formação musical e de público em Belo Horizonte e vamos cada vez mais criar atrativos para termos aqui, com o turismo de negócios, alternativas para que o turista venha a nossa cidade e ao nosso Estado”, afirmou.

Sala de Concertos

A Sala de Concertos terá espaço para 1.400 lugares e foi projetada para receber tratamento acústico diferenciado, com padrão internacional, e sistema de ajuste sonoro para repertórios distintos. O espaço contará com áreas de público, áreas técnicas e salas de ensaios individuais e coletivas, além de infraestrutura para gravações de áudio e vídeo, iluminação cênica, pontos de apoio para equipes de televisão, segurança e demais instalações dotadas de acessibilidade aos portadores de necessidades especiais.

Serão construídos quatro pavimentos de garagens, de forma otimizada no terreno, levando em conta sua inclinação natural. Isso resultará um amplo estacionamento com cerca de 500 vagas, que atenderá também ao público em noites de concertos, um importante diferencial em relação às casas de espetáculos existentes na cidade. O projeto inclui uma praça, que harmoniza o Prédio com o seu entorno.

De acordo com a secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, a obra é uma das mais importantes para o setor cultural.

“Sem a menor dúvida, esta é a mais relevante obra cultural dos últimos 30 anos de Belo Horizonte e de Minas Gerais. Então, é realmente um dia de muita emoção, porque significa um grande passo para a cultura da capital mineira”, disse Parreiras. A expectativa é que a temporada 2015 da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais seja realizada no novo espaço. Hoje, a orquestra se apresenta no Palácio das Artes.

Licitação em julho

Antonio Anastasia disse que o próximo passo será licitar as obras das sedes da Rádio Inconfidência e da Rede Minas.

“Vamos licitar em julho a continuidade da Estação da Cultura, que se refere à sede da Rádio Inconfidência e da Rede Minas. Então, teremos neste local histórico de Belo Horizonte, tão bem situado, um complexo cultural que abrigará a sede da Orquestra Filarmônica, a nova sede da Rádio Inconfidência e da Rede Minas, que, aliás, nunca tiveram sede própria. Com isso vamos ter uma sincronia e uma integração maior”, disse.

O governador de Minas também homenageou o ex-presidente Itamar Franco, que dá nome à Estação da Cultura. “Itamar Franco sempre teve cuidado e um carinho muito grande com as questões do patrimônio, da cultura, da música e do cinema. Então essa iniciativa do Governo de Minas é também fazer uma homenagem à memória do grande presidente e governador que foi Itamar Franco”, completou.

O evento contou com as participações do vice-governador Alberto Pinto Coelho, do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, do presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, Joaquim Herculano, do presidente da Codemig, Oswaldo Borges da Costa Filho, do diretor artístico e regente titular da Orquestra Filarmônica, maestro Fábio Mechetti, do gerente Executivo da Estação da Cultura, Thiago Nagib Hinkelmann, entre outras autoridades e representantes do segmento.



Americanas.com

Postagens mais visitadas deste blog

@Binoculocultura

@Binoculocultura
Notícias para seus projetos!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *