Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Mercado Editorial

Americanas.com

Escritores e autores independentes - The Fabulous Book Planner For Fiction Authors

Imagem
Como planejar e escrever seu livro! Neste curso online feito para você.   "The Fabulous Book Planner For Fiction Authors"

Binóculo Cultural Boletim Diário - 21/09/2020: Cultura, Editais e Investimentos

Imagem
  Agencia Brasil: Com mais de 1,3 mil atividades, 14ª Primavera dos Museus começa hoje Revista Fórum: Cem dias de vazio com Mário Frias na Cultura Brasil Norte Comunicação: Amazonas recebe R$ 38,14 milhões para incentivar a cultura na pandemia Folha de S. Paulo: Cem dias de cultura para todos Folha de S. Paulo:  Entidades do audiovisual divulgam carta contra nomeação de dentista amiga de Mario Frias Metro Jornal:  Venda de livros digitais cresce 115% em três anos no Brasil Revista Fórum:  Sofrível”: reação de Presidente da Petrobras gera resposta de cineastas de “Bixa Travesty” Valor Econômico:  Associação internacional de editoras pede que Brasil abandone plano de taxar livros

Binóculo Cultural Boletim Diário - 06/08/2020: A vez do Comércio Eletrônico

Imagem
Showmetech Corporate: Veja como criar uma loja virtual gratuita com o Google Novo Momento: RMC. Comércio eletrônico vai movimentar R$ 104,5 milhões Terra Notícias: As lives serão cada vez mais necessárias após a pandemia Mundo da Música: Música e Negócios EAD promove live sobre 'O Negócio da Música Sertaneja' ... PEGN: Lives e brincadeiras virtuais para pais e filhos: as ações de uma livraria infantojuvenil para vencer a crise PEGN: Abismo econômico entre brancos e negros persiste E-commerce Brasil: Mercado Livre estabelece outro recorde e já vale US$ 60 bilhões Neo Feed: O que o e-commerce chinês pode revelar sobre o comércio eletrônico brasileiro Eu Quero Investir: Projeto de reforma tributária responsabiliza comércio eletrônico por recolhimento de impostos; veja mais destaques G1/Goiás: Rodada de Estudos Audiovisuais abre inscrições para 250 vagas em cursos online O Grande ABC: Fundação das Artes de São Caetano oferece 300 vagas gratuitas em cursos na área cultural ABC do AB

Binóculo Cultural Boletim Diário - 09/07/2020 : Mercado Editorial encolhe e a pandemia continua reduzindo a renda dos trabalhadores da cultura

Imagem
Estadão/Cultura: Mercado Editorial brasileiro encolhe 20% em 14 anos Folha S. Paulo: 'Podemos doar muito mais que dinheiro', afirmam convidados do #ComoPossoAjudar Veja Rio: Fabio Szwarcwald: “Me surpreende shopping abrir antes de museu” Select Art: A crise e a desigualdade racial nas artes: um diálogo sobre cotas Estado de Minas: BH lista projetos culturais, mas tudo depende da pandemia Brasil de Fato: Ponto a ponto: entenda a nova lei emergencial de apoio a trabalhadores da cultura Estado de Minas/Internacional: Indígenas exigem respeito à sua cultura em políticas anticoronavírus do Brasil UFMG: Para dirigentes, cultura e ciência andam juntas nas universidades mineiras Diário da Região: Câmara de Rio Preto aprova conselho da Cultura G1: Prefeitura de Uberlândia abre cadastro de espaços culturais O Livre: Pandemia tirou a renda de quase 50% dos trabalhadores da cultura

Binóculo Cultural Boletim Diário - 22/05/2020

Imagem
A queda de Regina Duarte e a ascensão do (quase) ator Mario Frias Agência Brasil: Ministério reabre edital para doações de material de teletrabalho Secult (MG) promove séries de lives sobre Cultura e Turismo Sérgio Sá Leitão fala em políticas públicas contra impacto da Covid-19 Cultura, ciências humanas e pandemia Turismo e Cultura MG: Tiradentes faz repasse de R$ 373 mil Sete propostas pro mercado editorial fazer diferente e seguir adiante Mudança de postura e foco - os museus pós-pandemia Espírito Santo: Lei de Emergência Cultural pode trazer R$ 80 milhões para Espírito Santo Campinas terá voucher de 500 reais para ajudar artistas Lei Emergencial Cultural entra em pauta nesta quinta-feira

Novidade no mercado editorial: livros com trilha sonora

Imagem
Estão cada vez mais comuns títulos em que a música é coprotagonista e funciona como marca registrada de um personagem Notícia   Vídeo Raquel Lima  - Diario de Pernambuco Publicação:   09/04/2013 09:25   Atualização:   09/04/2013 09:46 A sinergia do leitor com o livro à mão não se resume à sensação do papel, ao virar da página, ao cheiro. Sob influência do tecnoconsumismo, a tinta carrega, de forma cada vez mais natural, música. Não como em biografia de cantores ou compositores, reais ou da ficção, nem como temas à la James Bond, mas como cartões de visitas de personagens comuns, que trazem sempre seu iPod no bolso, na palma suada da mão. São canções coprotagonistas de cenas cotidianas em leituras rápidas e contemporâneas – geralmente enfileiradas nas seções de jovens adultos, fantasia, aventura ou chick-lit – como são chamados os títulos em movimento de translação ao redor das mulheres. O xis da questão é que o mercado editorial, que nesses dias assimila tanto quan

Pesquisa FIPE de Produção e Vendas do Mercado Editorial Brasileiro prorroga o prazo para envio das respostas

A pesquisa Produção e Vendas do Mercado Editorial Brasileira é realizada anualmente pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE/USP) sob encomenda do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e da Câmara Brasileira do Livro (CBL), neste ano com a coordenação de Leonardo Müller. Neste ano foi alterado o questionário de coleta de informações. Observando dados das edições anteriores, foi percebido que muitas editoras não produzem apenas em seu subsetor predominante (há editoras Didáticas que produzem CTP, Religiosas que produzem Obras Gerais, e assim por diante). Para lidar com essa questão, o questionário deste ano abrangerá produção e vendas em mais de um subsetor. Aquelas que produzem em apenas um subsetor responderão apenas a linha correspondente. O questionário ficará disponível no  link da pesquisa  e pode ser respondido por etapas até 19/4. Os resultados serão divulgados aos associados de ambas as instituições idealizadoras. Mais informações com Mariana Bueno pelo

Crescimento do mercado ainda não abriu oportunidades para os novos autores

Imagem
Cultura Isabela Vieira Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro- Na data em que se comemora o Dia Internacional do Livro Infantil, autores e especialistas acreditam que, apesar do crescimento do mercado, ainda há poucas oportunidades para novos autores, que enfrentam a competição de games e da internet. Consagrado no mercado editoral com diversos títulos para crianças, o escritor José Roberto Torero acredita que, apesar de o mercado ter crescido, a falta de incentivo à leitura pelas famílias impede uma expansão maior da produção nacional. Ele confirma que o mercado editorial acaba orientado para as compras governamentais e o marketing da literatura infantojuvenil estrangeira. “Principalmente no Brasil, [a oferta de literatura para jovens] a partir dos 12 anos de idade, já não é tão farta. Por isso o Harry Potter [livro da escritora britância J. K. Rowling] faz tanto sucesso”. Torero diz que se produz pouco para essa faixa de idade, no mundo todo e aqui, um pouco menos

Mercado cresceu, mas ainda não saiu da casa dos pais

Por Aline Sant Ana em 12/03/2013 na edição 737 O título é uma provocação. Você lê revista alternativa? Nos últimos dois anos, tenho me dedicado curiosamente à leitura de periódicos fora do circuito, digamos, convencional da comunicação. Como nesses anos estive relativamente longe dos centros culturais aos quais era habituada, minha única fonte de inspiração foi a internet mesmo. Comecei pelas revistas digitais. E desde então, não parei de me interessar por elas. Nesse tempo, descobri que a proposta das revistas digitais no Brasil surgiu com o intuito de fornecer uma adaptação da linguagem jornalística, opinativa e interpretativa, aos meios digitais. Na primeira década dos anos 2000, a transposição desses periódicos impressos para a versão online trouxe uma característica incipiente ao acesso e à produção de conteúdos alternativos. Vale lembrar que os blogs e as primeiras redes sociais (MySpace, Linked In, ICQ e MSN) deram uma boa alavancada na autoafirmação de tribos, que desenvo

Feiras de livros na Alemanha são oportunidade para brasileiros publicarem obras no exterior

Akemi Nitahara Repórter da Agência Brasil Rio de Janeiro – Até o ano de 2020, o Brasil será homenageado em vários eventos literários pelo mundo, como as feiras de Bolonha, Paris, Londres e Nova York. Em 2013, é a vez da Alemanha, onde, até este domingo (17), ocorre a Feira de Leipzig, com a participação de nove escritores brasileiros. Também há eventos programados para as cidades de Berlim, Colônia e Frankfurt até terça-feira (19). Em outubro, será a vez da Feira de Frankfurt, o maior evento literário do mundo. O presidente da Fundação Biblioteca Nacional (FBN), Galeno Amorim, disse que o objetivo da fundação e do Ministério da Cultura é ampliar a presença do livro brasileiro no mundo. Para isso, o governo está construindo esse calendário de homenagens, que fomentam um maior interesse pela literatura do país. “O Brasil está iniciando o ano de homenagens na Alemanha, que culmina com a Feira de Frankfurt, em outubro, para os livros, para a literatura do Brasil. Então, em Leipzig,

Pesquisa de Produção e Vendas do Mercado Editorial Brasileiro

Imagem
É chegada a hora de conhecermos o desempenho do setor editorial ano base 2012. Para tanto, sua colaboração é imprescindível. A pesquisa Produção e Vendas do Mercado Editorial Brasileiro é realizada anualmente pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE/USP) sob encomenda do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e da Câmara Brasileira do Livro (CBL), neste ano com a coordenação de Leonardo Müller. Neste ano, a coordenação na FIPE ficará a cargo Leonardo Müller. A principal alteração do questionário com relação aos anos anteriores é de ordem metodológica. Observando dados das outras edições, foi percebido que muitas editoras não produzem apenas em seu sub-setor predominante (há editoras Didáticas que produzem CTP, Religiosas que produzem Obras Gerais, e assim por diante). Para lidar com essa questão, o novo questionário abrangerá produção e vendas em mais de um sub-setor. Aquelas editoras que produzem em apenas um responderão apenas à linha correspondente.

Governo estimula e mercado editorial investe em obras

Escrito por Agência Estado - Luís Lima    Neste ano, pela primeira vez, o Ministério da Educação vai permitir às editoras inscrever livros didáticos totalmente digitais no Plano Nacional do Livro Didático (PNLD). O edital foi publicado no início de 2013 e deve ser concluído em 2015 com a compra de material didático para o Ensino Médio. Hoje, os conteúdos digitais são um complemento não obrigatório das obras físicas. A nova regra do edital reforça a estratégia do governo de digitalizar a educação pública brasileira, um mercado que movimentou mais de R$ 3,5 bilhões na aquisição e distribuição de obras didáticas nos últimos três anos. A aquisição prevista para o PNLD 2015 é de cerca de 80 milhões de livros didáticos, que devem beneficiar mais de 7 milhões de alunos do Ensino Médio de 20 mil escolas de todo o País. A inscrição das obras em formato digital também não é obrigatória, mas pode se tornar uma vantagem competitiva. "Se as editoras não inscreverem conteúdos digitais, el

Exportação de livros e direitos autorais aumenta 70%

Em 2010, editoras que participam do Brazilian Publishers venderam US$ 1,65 milhão em livros físicos para o exterior; em 2011, o valor passou para US$ 1,85 milhão; e, em 2012, atingiu US$ 2,4 milhões. Já as exportações de direitos autorais passaram de US$ 495 mil em 2010 para US$ 880 mil em 2011 e para US$ 1,2 milhão em 2012. Os resultados positivos levaram a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Câmara Brasileira do Livro (CBL) a renovarem o convênio para a realização de ações do projeto, que visa à promoção do conteúdo editorial brasileiro no exterior. A parceria receberá aportes de R$ 3,475 milhões para atividades promocionais ao longo de 2013 e 2014, especialmente na Alemanha, Chile, Colômbia, Coreia do Sul, Estados Unidos, França e México. No ano passado, Angola, Colômbia e Estados Unidos foram os três principais mercados alvo do projeto. O Brazilian Publishers existe desde 2008 e, atualmente, conta com a participação de 53 editoras

Livro eletrônico inicia nova fase no mercado editorial brasileiro

Ouça através da CBN online: http://cbn.globoradio.globo.com/colunas/clube-do-livro-cbn/2012/12/11/LIVRO-ELETRONICO-INICIA-NOVA-FASE-NO-MERCADO-EDITORIAL-BRASILEIRO.htm

Ganhe uma hora de curso aqui!

Ganhe uma hora de curso aqui!
Assista ao vídeo e saiba mais!

Matricule-se agora!

Matricule-se agora!
Tutoria particular, 90 reais por mês!

InfoMoney

Folha de S.Paulo - Ilustrada - Principal