Mercado editorial brasileiro já está no "Top 10" mundial

Com mais de R$ 6 bilhões em vendas no ano passado, o Brasil já atraiu várias editoras estrangeiras, como a portuguesa Leya e a britânica Penguin, e promete chamar ainda mais investidores.


São Paulo - O mercado editorial brasileiro atingiu a 9ª posição no "ranking" mundial dos maiores mercados de publicação de livros, com R$ 6,7 bilhões de faturamento e 469 mil livros vendidos em 2011, segundo um estudo da IPA - International Publishers Association, citado pela "Folha de S. Paulo".
O Brasil fica atrás de Estados Unidos, China, Alemanha, Japão, França, Reino Unido, Itália e Espanha, mas a aquisição de 45% da brasileira Companhia das Letras pela britânica Penguin no final de 2011 comprova o interesse internacional pelo crescimento do Brasil.
Também a portuguesa Leya apostou no Brasil, onde comprou a editora Casa da Palavra no ano passado.
"Não tivemos muitas aquisições de estrangeiros no passado por conta do idioma. Mas, com o tamanho do mercado brasileiro, com a classe C entrando, o Brasil está cada vez mais atraente", disse o consultor Carlo Carrenho, do site Publishnews, à "Folha de S. Paulo".
Os Estados Unidos, com R$ 81,6 bilhões de faturamento no ano passado, permanecem como líderes destacados do mercado livreiro mundial.

Americanas.com

Postagens mais visitadas deste blog

@Binoculocultura

@Binoculocultura
Notícias para seus projetos!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *