Portal de negócios para Copa e Olimpíada faz ponte entre empresas no país


Um portal de negócios para a Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016 entrou no ar nesta terça-feira (13). O site portalnegociosrio.com registra ofertas e demandas de empresas por produtos e serviços de outras companhias principalmente no estado do Rio de Janeiro. Mas há também ofertas em estados que sediarão jogos do Mundial.
A página funciona da seguinte forma: uma empresa do setor hoteleiro, por exemplo, registra sua intenção de compra de uma quantidade específica de roupa de cama. Na outra ponta, uma empresa nacional que fabrica o produto anuncia a intenção de venda. O site casa as duas necessidades e faz a ponte entre comprador e vendedor.
A página relaciona 929 atividades em 10 setores, entre os quais construção civil, tecnologia da informação, têxtil e vestuário, turismo, comércio varejista, agronegócios e serviços. O endereço já está disponível em português. O serviço em inglês entra em funcionamento nos próximos 20 dias.
A página, inspirada em portal semelhante dos Jogos Olímpicos de Londres, é uma incitava da empresa brasileira WSB (World Sports & Business) e tem o apoio da secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico do Rio. O serviço é gratuito para empresas nacionais e estrangeiras. A WSB vai operar o portal e dará consultoria gratuita para quem quiser fechar negócios.
De acordo com o presidente da WSB, Hélio Viana de Freitas, 1.004 ofertas de produtos e serviços - que somam R$ 1,7 bilhão em negócios em potencial - foram pré-cadastradas no site.
Segundo Freitas, 23% da demanda pelo serviço será de pequenas e médias empresas com até dez funcionários. "Algumas, de tão enxutas que são, não têm familiaridade nem com a linguagem de editais e precisarão de alguma ajuda para acessar os grandes compradores", disse, durante o lançamento do portal, no Rio de Janeiro. "Um produtor de panela do interior do Rio pode achar que nada tem a ver com a Olimpíada, mas pode haver um hotel interessado em comprar seu produto. O portal fará essa ponte", explicou.
O objetivo é permitir que empresas locais captem fatia maior dos investimentos que serão feitos para os jogos. Segundo dados do comitê da candidatura do Rio à sede da Olimpíada, apresentados durante o lançamento do portal, somente a capital fluminense receberá R$ 53 bilhões em investimentos.



Investimento
De acordo com Freitas, um total de R$ 1 milhão foi investido no desenvolvimento do site. A receita da WSB virá da publicidade. Haverá ainda uma seção, paga, na qual as empresas poderão fazer anúncios de seus produtos. A WSB não cobrará comissão pelos negócios fechados. "A possibilidade de empresas locais serem fornecedoras de produtos e serviços voltados para esses grandes eventos aumenta muito com essa ferramenta", disse o secretário de Desenvolvimento do Estado do Rio, Júlio Bueno.

Americanas.com

Postagens mais visitadas deste blog

@Binoculocultura

@Binoculocultura
Notícias para seus projetos!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *