Agência britânica propõe parceria com iniciativa da SEC/MinC


O presidente da agência britânica independenteNational Endowment for the Science, Techonology and the Arts (Nesta), Geoff Mulgan, e a conselheira para Políticas em Sistemas de Inovação da organização, Kirsten Bound, acompanhados pelo chefe da Divisão de Ciência e Tecnologia do Ministério das Relações Exteriores do Brasil (MRE), Ademar Seabra, estiveram ontem (19), no final da tarde, com a secretária da Economia Criativa do Ministério da Cultura (SEC/MinC), Cláudia Leitão.
No encontro, foram discutidas formas de parceria e de intercâmbio de experiências entre Reino Unido e Brasil no campo da inovação e das novas tecnologias sociais, focalizando especialmente o desenvolvimento econômico por meio da Cultura.
Uma das prioridades da Nesta é o que os britânicos chamam de Indústrias Criativas, expressão que, no Brasil, é ampliada para Economia Criativa, conforme explica Cláudia Leitão. “A cultura brasileira é vasta e diversificada, incorporamos ao termo nossa produção cultural popular, nossas artesanias, nossas festas”, afirma.
“A preocupação é permitir que o criador crie. Muitas vezes ele não sabe e nem tem vocação para burocracia, planejamento e contabilidade, ou então ele precisa de qualificação, por isso estamos implementando os Criativa Birôs, que funcionam como escritórios de apoio ao artista e ao pequeno produtor criativo”, salienta a secretária do MinC.
Agência britânica propõe parceria com iniciativa da SEC/MinCGeoff Mulgan e Kirsten Bound, autora do estudoBrazil: the Natural Knowledge Economy, ficaram interessados na inciativa e propuseram uma aproximação entre os escritórios brasileiros e as experiências britânicas desenvolvidas pela Nesta com os Hubs (comunidades de empreendedores criativos e artistas que compartilham soluções e oportunidades de negócios) e com os Creative Labs (incubadoras de pequenos empreendimentos criativos).
Soluções novas para velhos problemas
A Nesta é uma agência autônoma, não governamental, criada pelo parlamento do Reino Unido para trazer soluções inovadoras a velhos problemas, como envelhecimento da população, empregabilidade de jovens ou sustentabilidade de comunidades.
Possui orçamento próprio e funciona como uma espécie de fundo de investimentos para financiar pesquisas e fomentar empreendimentos sociais inovadores e criativos, a exemplo do crowdsourcing,modelo de produção que utiliza a inteligência e os conhecimentos coletivos disseminados pela internet para gerar conteúdos e soluções a baixo custo.
Criativa Birô
Implementados do por meio de convênio entre o MinC, governos estaduais e parceiros como o Sebrae ou demais entidades do Sistema S, além de universidades públicas, os Criativa Birôs são escritórios que oferecem suporte multidisciplinar ao micro e pequeno empreendedor criativo. Entre outros benefícios, o artista ou empreendedor criativo vai dispor de consultoria técnica e jurídica, além de oportunidade de capacitação profissional.
O primeiro Criativa Birô será inaugurado em maio, no Rio de Janeiro. Já foram firmados convênios com 12 estados (Acre, Bahia, Ceará, Pernambuco, Goiás, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Pará, Paraná) e com o Distrito Federal. São Paulo e Amazonas serão os próximos conveniados.
(texto e fotos: Marcelo Leal – Ascom/SEC)
Fonte: MinC

Americanas.com

Postagens mais visitadas deste blog

@Binoculocultura

@Binoculocultura
Notícias para seus projetos!

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *