Americanas.com

Ribeirão Preto: Pesquisadores da FEA-RP/USP investem em empreendedorismo cultural


Em parceria com Conservatório Contraponto, de Ribeirão Preto, grupo irá criar uma modelo de gestão para o segmento que poderá dar origem a um curso ou disciplina na USP

O InGTec, núcleo de pesquisas em gestão tecnológica, inovação e competitividade da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEA-RP) da USP, deu início a um projeto de gestão de eventos culturais com o objetivo de divulgar, desenvolver e organizar iniciativas e empreendimentos na área de música.

Liderado pela coordenadora do InGTec e professora do Departamento de Administração da FEA-RP, Geciane Porto, o projeto será desenvolvido em parceria com o Conservatório Contraponto, de Ribeirão Preto. “A ideia é que possamos compartilhar conhecimento na área de gestão de projetos e trazer a discussão sobre empreendedorismo cultural para ser compartilhada com os alunos do campus e com a comunidade”, afirma Geciane.
O primeiro passo do projeto será a elaboração de um modelo de gestão para realização de eventos culturais. Para isso, encontra-se em fase de organização dois shows do grupo musical Ravidan, a se realizarem nos dias 20 e 27 de junho, no Centro Cultural Capela da USP. Assim por meio desta experiência concreta, as informações resultantes serão organizadas para posteriormente serem compartilhadas com outros artistas.
O projeto também prevê a colaboração ao Conservatório Contraponto que deverá realizar de um Curso Técnico de Música, com reconhecimento do MEC, para crianças e jovens em situação de risco. O curso, com 200 horas de formação, vai oferecer 30 bolsas de estudo aos candidatos que apresentem talento para música e resulta do credenciamento da Contraponto pelo CMDCA (Conselho Municipal da Criança e do Adolescente).

“Levar a musica aqueles que têm talento, mas estavam impedidos em razão da sua condição econômica é um sonho que se realiza” afirma Elaine Souza do Contraponto.
Uma segunda etapa do projeto inclui o processo de identificação e implantação das melhores práticas de gestão em organização culturais, incluindo um sistema de financeiro-contábil que possa atender aos pré-requisitos de diversos programas de incentivo a cultura.
A captação de recursos será colocada em prática para a produção do CD Nova Bossa, do grupo Ravidan. Para a concretização será necessário o desenvolvimento e aprovação de uma proposta de fomento a ser submetida ao PROAC, Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura.
Ainda para o segundo semestre, artistas e pessoas ligadas ao meio cultural além de docentes e pesquisadores da Faculdade de Direito e do Curso de Musica da USP serão convidados a participar de uma máster class sobre tendências da musica popular brasileira e um workshop sobre direitos autorais e fomento a cultura.
As atividades servirão também como laboratório para criação da disciplina “Gestão de Empreendimentos Culturais” a ser oferecida a partir de 2014 aos alunos do campus de Ribeirão Preto. O conteúdo pode ser disponibilizado tanto como matéria optativa quanto no formato de curso de extensão, para que toda a comunidade tenha a oportunidade de cursá-la.


Com informações de Outras Palavras Comunicação Empresarial

Fonte: Portal Cidade de Ribeirão Preto

Postagens mais visitadas deste blog

Casa do Escritor para você autor

Ganhe uma hora de curso aqui!

Ganhe uma hora de curso aqui!
Assista ao vídeo e saiba mais!

Matricule-se agora!

Matricule-se agora!
Tutoria particular, 90 reais por mês!

InfoMoney

Folha de S.Paulo - Ilustrada - Principal