Postagens

Cibercrimes no setor cultural

Imagem
  Os cibercrimes no setor cultural são crimes cometidos através da internet e direcionados para o setor cultural, como museus, galerias de arte, instituições de patrimônio histórico, entre outros. Esses crimes podem ocorrer de diversas maneiras, incluindo roubo de dados, fraude, sabotagem, vandalismo virtual e violação de direitos autorais. Um exemplo comum de cibercrime no setor cultural é o roubo de dados pessoais, financeiros e de cartão de crédito dos visitantes de um museu ou instituição cultural. Os criminosos podem invadir o sistema de segurança do estabelecimento ou enviar e-mails de phishing para os visitantes, tentando obter informações confidenciais. Outro exemplo é a pirataria de obras de arte digital. Muitos artistas vendem suas obras em formato digital, mas criminosos podem baixar ilegalmente essas obras e distribuí-las sem autorização, causando prejuízo financeiro para os artistas. Além disso, também ocorrem ataques cibernéticos que têm como alvo instituições culturais p

Como ser um produtor cultural pós-pandemia

Imagem
Ser um produtor cultural pós-pandemia requer adaptabilidade, criatividade e habilidades de gerenciamento. Aqui estão algumas dicas sobre como se preparar para essa jornada: 1. Mantenha-se atualizado: Esteja sempre informado sobre as mudanças na cena cultural local e global. Acompanhe notícias, eventos e tendências. Este conhecimento é fundamental para se adaptar e tomar decisões informadas. 2. Explore novas formas de produção: Durante a pandemia, muitos produtores culturais se adaptaram ao ambiente digital. Continue explorando novas formas de produção, como eventos virtuais, transmissões ao vivo e colaborações online. Ao mesmo tempo, esteja atento às mudanças nas restrições e regulamentos locais para eventos presenciais. 3. Diversifique suas habilidades: A pandemia mostrou a importância de ter habilidades multifacetadas. Considere aprimorar suas habilidades em áreas como marketing digital, gerenciamento de projetos, criação de conteúdo e produção audiovisual. Isso ajudará você a se des

Legado digital

Imagem
Legado digital: Direito de herdar as riquezas geradas por seu próprio conteúdo! A inocência na internet acabou há pelo menos uma década quando fomos assediados por cibercrimes sofisticados, praticados por estelionatários, ladrões, trapaceiros que nós conhecemos pelo simples termo "hacker". Meu primeiro computador pessoal foi conquistado com suadas prestações ainda em meados da década dos anos 1990 - e isso significa que eu entrei na era do PC por simples força da situação de mercado que exigia conhecimentos básicos de informática para arrumar um emprego. Antes das redes sociais tínhamos o ICQ, o messenger da Microsoft, o skype... enfim, a pré-história da internet não seria bem neste ponto, acredito que ela é bem antes, na época em que as máquinas eram muito grandes e que usávamos fichas perfuradas para registro de dados. Enfim, muita coisa mudou de lá para cá. E os usuários passaram um bom tempo de estágio, criando contas, e-mails, armazenando aqui e acolá. Esse percurso lhes

Ervas daninhas nas Redes Sociais

Imagem
O problema das redes sociais que pode realmente estar travando sua audiência e o resultado do engajamento de seu público é a “malandragem” de certos usuários mal intencionados que absorvem público e audiência de outros por meio de golpes cibernéticos e envio de spys, pishing e malweare. É pura perversão mas muitos hackers praticam maldades ou “trambiques digitais” com a intenção de ganharem fácil notoriedade e visibilidade nas redes sociais. A primeira regra é simples; entenda o sistema de segurança do aplicativo que está usando e aplique as opções de segurança que você possa dominar. Algumas delas são conhecidas como: verificação em duas etapas, autenticação por meio de notificações enviadas por SMS, e-mail ou código de acesso. As dicas que vou apresentar a seguir servirão de checklist para sua análise de erros e travas que possam estar prejudicando seu desempenho e resultados nas redes sociais. A primeira coisa a ser explicada é que sua rede social é como um documento pessoal, não po

Outras fontes!

Folha de S.Paulo - Ilustrada - Principal

CNN Brasil

InfoMoney

Contato

Contato
Clic e faça contato!